Escolha uma Página

A indústria automobilística brasileira teve durante três anos seguidos resultados negativos. No entanto, em 2017, ocorreu uma espécie de redenção. As vendas totalizaram 2,24 milhões de automóveis leves, caminhões e ônibus, o que representou uma produção de 2,7 milhões, ou seja, uma alta de 25,2% em relação ao ano de 2016.

No entanto, como anda a indústria automobilística no Brasil para os auto centers? É isso que vamos abordar neste post. Ficou interessado em conferir os números e as novidades do mercado? Então, acompanhe!

Quais são as projeções de vendas de 2018?

De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), os números são para festejar. No entanto, é importante não esquecer que ainda há uma capacidade ociosa muito grande, de 47% em toda a indústria automotiva. Em caminhões, por exemplo, está próximo de 75%.

A projeções da Anfavea revelam que as vendas devem chegar a 2,5 milhões de veículos este ano e a produção, a 3 milhões de unidades. A alta é de 11,7% e 13,2%, respectivamente. Se os números forem confirmados, a indústria automobilística irá retornar ao patamar de crescimento de dois dígitos alcançados antes da crise econômica. Só para lembrar, em 2013, as vendas atingiram 3,8 milhões de auto veículos, o que é considerado um recorde para o setor.

No entanto, para chegar aos resultados previstos de 2018 é necessário que as condições econômicas do país mantidas até agora permaneçam ao longo do ano. Ainda em 2018, a previsão é que a indústria automobilística tenha mais apoio e investimentos para pesquisa e desenvolvimento para projetos relevantes de inovação.

Como anda o índice de empregos na indústria automobilística?

O aumento dos números de produção e venda repercutiu de maneira positiva no nível de emprego das empresas do setor. Os números subiram 4,6%. Em 2016, eram 121 mil trabalhadores na indústria automotiva, já em 2018, 126,7 mil. Esse aumento levou as montadoras a recontratar os profissionais que estavam afastados, seja pelo Programa de Proteção ao Emprego (PSE) ou pela suspensão temporária de contrato (lay-off).

E-book: Guia completo para fidelizar clientes em concessionárias - Engecass

Além disso, com o projeto do governo federal que permite a redução de salário e horas trabalhadas em momentos de retração da atividade econômica, foi possível manter o trabalhador vinculado à empresa. Segundo a Anfavea, em dezembro de 2016, cerca de 9 mil trabalhadores tinham algum tipo de restrição na jornada de trabalho. Já em dezembro de 2017, o número caiu para 1.885.

Como estão as vendas de automóveis?

Esse dado interessa principalmente você que é proprietário de auto center. No ano de 2017, houve um avanço na venda de carros elétricos e híbridos. Apesar do número representar um volume pequeno, foram comercializadas 3,3 mil unidades, um número três vezes maior do que em 2016.

Um balanço divulgado pela Anfavea revelou que a indústria virou o ano com um estoque de 219,1 mil unidades, número suficiente para 31 dias. No setor automobilístico, a marca considerada ideal é de 30 dias. No entanto, os números positivos vêm de todos os lados. As vendas de dezembro totalizaram 212,6 mil veículos, resultado este considerado o melhor do ano.

Como você pode ver, a rápida recuperação da indústria automobilística mostra que é necessário muito esforço para o setor voltar a acelerar. No entanto, para que isso aconteça, é importante que a economia do país esteja equilibrada para que os automóveis saem das concessionárias e dos autos centers.

Entretanto, se você tem curiosidade para saber um pouco mais sobre a indústria automobilística, dê uma olhada nesses dados:

Vendas da indústria

2015 – 2.57%

2016 – 2.05%

2017 – 2,24%

Em 2017, teve um crescimento de 9,2% em relação a 2016.

Alta da produção

2015 – 2,43%

2016 – 2,16%

2017 – 2,70%

Aumento de 25,2% em 2017 em relação a 2016.

Quais os carros mais vendidos no Brasil no primeiro semestre de 2018?

Chevrolet Onix

No topo da lista dos mais vendidos está o Chevrolet Onix. O modelo teve um aumento de 7,6% em suas vendas em relação ao mesmo período de 2017. Foram emplacadas mais de 89 mil unidades do hatch, que acaba de ganhar a linha 2019.

Hyundai HB20

Esse ficou na segunda posição do mais vendido. O modelo teve mais de 50 mil licenciamentos, embora o volume registrou uma queda de 1,4% em relação aos primeiros meses de 2017.

Ford Ka

Teve uma alta de 8% graças às promoções e facilidades de negociação. A estratégia de vendas ajuda a queimar os estoques e se preparar para a chegada do modelo reestilizado. A atualização pode ser importante para fazer o modelo subir no ranking nos próximos meses, já que agora conta com câmbio automático.

Viu como anda a indústria automobilística no Brasil para os auto centers? Agora é só escolher um modelo de automóvel e investir, não é verdade?

Gostou das nossas dicas? Acesse o nosso próximo post e saiba o que você precisa avaliar na hora de abrir um auto center.